Tags

, , , , , , , , ,

women-singing-earth
ENCONTRANDO O EQUILÍBRIO ATRAVÉS DO AUMENTO DA CONSCIÊNCIA
Todos nós, evidentemente, estamos suscetíveis a comportamentos que nos são negativos e aparentemente difíceis de equilibrar. Retomo, então, a importância de termos consciência sobre eles: se sabemos por que agimos dessa forma, em que situações agimos assim, e conhecemos os resultados desse comportamento, conseguimos modificá-­lo com mais facilidade. Do contrário, buscaremos o controle sobre esses comportamentos. E o controle, no final das contas, nada mais é que um desejo constante e profundo de atender expectativas. O medo de não alcançar aquilo que se espera, faz com que muita gente crie um “personagem” disposto a determinadas ações que, realizadas sem consciência, tornam-­se impraticáveis em curto, médio ou longo prazo, especialmente nos momentos de crise.
tumblr_nldhgtFA0k1s9j2muo1_1280
De volta ao exemplo anterior, façamos essa pergunta individualmente: o que é que tira a sua paciência? O que dispara a sua irritação, sua grosseria e seus impulsos de agressividade? E por que ou como isso  afeta voce? Se você fica impaciente quando alguém não acompanha seu raciocínio, por exemplo, como aprendeu a reagir diante de pessoas que não acompanham o raciocínio? A partir dessa reflexão, você perceberá que seu comportamento inconsciente, aprendido em algum momento do passado, continua a comandar sua vida sempre que tal situação se repete. E, então, se assim desejar, com a consciência disso, terá a chance de praticar uma nova forma de lidar com essa situação sem recorrer aos impulsos que tinha antes.Isso é expansão de consciência.
HARMONIA ENTRE O PENSAR E O SENTIR-SINÔNIMO DE EQUILÍBRIO
O trabalho de Autoconhecimento com equilíbrio, nos permite fugir dos “personagens” e criar soluções reais e sustentáveis. E isso se dá sem que estejamos buscando atender às expectativas externas; a nossa única meta, a partir dessa jornada para a ascenção e a busca de um aumento de consciência, é encontrar maneiras de viver melhor e, consequentemente, melhorar os relacionamentos e a prática da liderança. Até porque a “grande guerra” que a maior parte das pessoas costuma enfrentar, via de regra, não está do lado de fora. Ela acontece internamente, quando as inteligências emocional e intelectual estão desalinhadas. E isso tem tudo a ver com o paradigma ainda vigente em nossa sociedade, que nos diz para valorizar o intelecto como se ele estivesse sempre certo. O problema é que o controle “nasce”, justamente, no intelecto.
download
Com frequência, é ele quem nos diz para abafar as emoções. E o que acontece com as emoções contidas, não ouvidas e não resolvidas? elas eventualmente “explodem”, como dizem por aí. Por isso mesmo, o caminho do equilíbrio é promover o entendimento entre emoção e pensamento. O ajuste entre essas duas inteligências é o que possibilita ampliar nossa capacidade de ouvir, de compartilhar decisões, de promover transparência nos relacionamentos, de harmonizar o trabalho em equipe. O processo que leva ao equilíbrio emocional, requer essencialmente que conheçamos nossos próprios limites. Nós precisamos saber o que nos faz bem, o que não faz, e o quanto disso ou daquilo traz satisfação pessoal(em tudo que permeia nossa vida), bem como a partir de que ponto se torna prejudicial/insatisfatório. Isso é limite. Por isso, não nos preocupemos se, no meio da nossa trajetória de transformação,  percebermos que fomos de um extremo ao outro. A busca pela mudança necessita que criemos novas referências, até então desconhecidas em nossa história. É natural, portanto, que tenhamos a tendência de radicalizar, de praticar um comportamento oposto até que, enfim, encontremos o nosso próprio equilíbrio com o tempo e o Autoconhecimento.
 sfondi-alta-definizione-135
PENSAMENTO X EMOÇÃO X SENTIMENTO
A razão para vermos problemas, ao invés das soluções, é que achamos que somos o que pensamos ser e o que sentimos. Somos os nossos pensamentos, sentimos nossas emoções, e isto define o nosso futuro – é o que achamos. Percebemos um pensamento bom, tomamos uma atitude que os outros dizem ser boa, e então acreditamos: ah, eu sou bom! Logo depois, sofremos uma contrariedade e  brigamos, e depois a consciência diz: ah, eu sou ruim! Os sentimentos são a mesma coisa. Quando o coração bate acelerado ao vermos o amor, dizemos: estou amando. Mas, sofremos outra contrariedade um tempo depois, e muitas vezes não amamos mais. Fazemos este julgamento infinito porque estamos presos às coisas que vemos, ouvimos e sentimos.
a7069-25c325a9letszents25c325a9g
Estamos presos a argumentos absolutamente superficiais, e não mergulhamos a fundo em nosso próprio ser, para descobrirmos a beleza da nossa alma,o que realmente queremos para nós, as coisas que já não são satisfatórias, coisas que não precisam ser ruins ou más, mas que teve seu tempo e passaram,porque tudo evolui e muda,principalmente nesta época de grandes transformações.NÃO REALIZAR ISSO NO SER,PORQUE ESTAMOS PRESOS Á CONVENÇÕES SOCIAIS E PRECONCEITOS, MEDOS E LIMITAÇÕES, É NÃO ACEITAR A EVOLUÇÃO DAS COISAS E ISSO TRAZ DESEQUILÍBRIO.

 AS ONDAS DA MUDANÇA
Metafóricamente, preferimos ficar brincando na praia, ao invés de mergulharmos no universo rico e colorido de corais, cardumes e liberdade. Ficar preso à praia das coisas SUPERFICIAIS/CONVENCIONAIS/TRADICIONAIS/LIMITADORAS/FRUSTRANTES nos limita, nos acorrenta e nos deixa eternamente presos no inferno do certo e do errado, do bom e do mau, do feio e do belo, do sublime e do asqueroso. O equilíbrio não está nesta praia. Não é possível colocar as mãos para brecar as ondas. Elas passam por cima.Por isso, a Transição Planetária vai passar por cima de todos esses antigos modos de pensar,sentir,agir e se equilibrar.
4d074-mantras
Nós não somos seres superficiais, que necessitamos viver presos às coisas superficiais. Aquilo que nós somos, na realidade, é muito mais do que essa polaridade da 3D, e o fato de conseguirmos pular algumas ondas não significa que outras ondas não nos irão atingir. A questão é: como encaramos as ondas? Se estamos na superfície, devemos encará-­ las como parte da natureza do mar. E temos a possibilidade de mergulhar, e descobrir a profundidade: a nossa profundidade que se une à profundidade do oceano. Lá, as ondas não interferem. Este equilíbrio proporcionado pelo mergulho em si mesmo, não é estático, não é um isolamento do mundo exterior, não é uma fuga. É um mergulho simbólico, onde continuaremos vendo o mundo,mas com nossa consciência multidimensional .
Anúncios