Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

 1798711_680495041988805_1398478101_n“Toda causa tem seu efeito; todo efeito tem sua causa; todas as coisas acontecem de acordo com a Lei; o acaso é simplesmente um nome dado a uma lei não reconhecida; há muitos planos de casualidade, mas nada escapa à Lei.”

INSTRUÇÃO VI

O Princípio de Causa e Efeito contém a verdade que nada acontece por acaso, que este é simplesmente um termo para indicar a causa existente, porém, não reconhecida ou percebida; os fenômenos são contínuos, sem interrupção, sem exceção. Significa que em tudo há esse princípio, às vezes oculto a ponto de não nos apercebermos.

acuario 4O Princípio de Causa e Efeito está oculto em todas as idéias científicas, antigas e modernas, e foi anunciado há milênios pelos hermetistas, e que apesar de oculto, nada existe sem sua influência, nada é por puro acaso no universo. Nada há fora do Todo, e se dentro, segue suas leis, seus ordenamentos, pois o Todo é a própria lei. Não há lugar no universo para uma coisa fora e independente da Lei. Acaso é o que não conseguimos compreender, e é empregado como a queda de pedras num jogo de azar, fato considerado simplesmente casual, o que se analisado analiticamente pela razão, veremos que também não é verdade, nada é por acaso na caída de dados num jogo, por exemplo.

tumblr_mm9jujkwoX1rj9sw5o1_1280Muita confusão houve nas mentes de pessoas que consideraram este Princípio porque não eram capazes de explicar como uma coisa poderia causar outra, isto é, ser criadora da segunda coisa. Na verdade, como matéria, nenhuma coisa pode causar ou criar outra, mas o que sucede é que a causa e o efeito são distribuídos como eventualidades. Uma eventualidade é aquilo que acontece ou advém como resultado ou como conseqüência de diversos eventos precedentes. Nenhum evento cria outro evento, mas é um elo precedente na grande cadeia ordenada de eventos procedentes da energia criativa do Todo. Há uma continuidade entre os acontecimentos precedentes, conseqüentes e subseqüentes. Há uma relação entre tudo o que veio antes e tudo o que vem agora. Uma pedra é deslocada de um lugar montanhoso e quebra o teto de uma casa lá embaixo no vale. A principio consideramos isto como um acontecimento casual, mas quando examinamos o assunto encontramos uma grande cadeia de causas. Em primeiro lugar está a chuva que amoleceu a terra que suportava a pedra e que a deixou cair; em segundo lugar atrás desta está a influencia do sol e de outras chuvas que gradualmente desintegraram o pedaço de rocha de um pedaço maior; são consideradas aqui as causas da formação da montanha, a civilização que construiu casas no vale, desmatamento da encosta, e assim até o infinito. Dessa forma poderíamos procurar as causas através da causa das chuvas, da existência do teto da casa, da casa, enfim, logo nos envolveríamos em uma rede de acontecimentos, causas e efeitos, de cujas malhas intrincadas não nos poderíamos desembaraçar.

Amor-Planetario

Do mesmo modo que temos dois pais, quatro avós, oito bisavós, dezesseis trisavôs, e assim por diante até que em dezenas de gerações calcula-se o número remontarem a muitos milhares, assim é com o número de causas que se ocultam sob o mais trivial acontecimento ou fenômeno, como somos a conseqüência da somatória de todas essas mentes, de todas as diferentes bagagens genéticas, e de todas as decisões de cada ser, e de nós mesmos, no devido período de existência, no devido momento.

0441b-templo-e-colunas

Este princípio explica que os desacertos das coisas presentes vieram de pequenos eventos ou causas que as antecederam. Na verdade explica que tudo advém de causas passadas, mas que não há essa relação de grande e pequeno como está sendo posto. Uma Fuligem no ar que pode incomodar nossos olhos, no passado estava formando parte de um tronco maciço de árvore, que foi transformado em carvão e depois passou por nossos olhos e daí seguirá para outras aventuras. Uma cadeia de acontecimentos, causas e efeitos, trouxe-o à sua condição presente, fuligem, e a última é simplesmente uma cadeia dos acontecimentos que poderão produzir outros eventos centenas de anos depois deste momento. Uma série de acontecimentos procedentes de delgado pedaço de fuligem fez grafite para escrever textos que produzem pensamentos às mentes de diferentes pessoas, que por sua vez afetarão outras pessoas e assim por diante conforme a habilidade do homem para raciocinar. Isso mostra a relatividade e a associação das coisas, e que o fato anterior não é obrigatoriamente grande ou pequeno em relação ao fato conseqüente: “não há coisa grande, não há coisa pequena na mente que causa tudo”.

Nivel_de_SerSe certo moço não tivesse encontrado certa moça, no obscuro período da Idade da Pedra, vocês, que agora estão lendo estas linhas, não existiriam; talvez se um casal não se encontrasse, os que escreveram estas linhas também não existiriam. O ato de quem escreveu estas linhas e o ato de lê-las, como o fazemos, poderá não só afetar as respectivas vidas nossas e as de quem escreveu, mas também poderá ter uma influencia direta ou indireta sobre outras pessoas que agora vivem e que viverão nas idades futuras. Toda idéia que pensamos, todo ato que fazemos tem o seu resultado direto ou indireto que se adapta à grande cadeia de Causa e Efeito.

The_Kabala_Tree_of_Life

As coisas são como estão porque houve escolhas no passado que determinaram o hoje, e poderiam ser diferentes se diferentes escolhas tivessem sido feitas. Não vamos agora entrar em considerações sobre Livre-Arbítrio versus Determinismo, pois o Hermetismo considera que nenhum desses dois lados é inteiramente verdadeiro; o que se passa é que ambos os lados são parcialmente verdadeiros, pois o Princípio de Polaridade mostra que ambos são parte e pólos opostos da Verdade. Os Preceitos são que o homem pode ser livre e ao mesmo tempo limitado pela necessidade, dependendo isto do significado da Verdade que se aborda. O hermetismo conceitua que “a criação que está mais distante do Centro é a mais limitada, e quanto mais próxima se chega do Centro, tanto mais Livre é”. Ser hermetista faz grande diferença para as  futuras escolhas e para compreender melhor o que já é determinado. A maioria das pessoas são mais ou menos escravas da hereditariedade, dos que as rodeiam, e manifestam muito pouca Liberdade. São guiados pelas opiniões, pelos costumes e pelas idéias do mundo exterior; também pelas suas emoções, sensações e condições.

flower_of_life_tetrahedron_by_lilyas-d7063ou

Muitos não manifestam domínio algum. Muitas dessas pessoas se dizem livres para agir e fazer o que lhes seja conveniente e o que lhes de prazer, não se ligando a nenhum conhecimento da verdade como aqui buscamos, mas deveriam explicar melhor o seu “quero” e o como lhes é conveniente aquilo que fazem. Que as faz querer fazer uma coisa de preferência à outra? Que lhes faz conveniente fazer isto e não aquilo? Não existe por que para o seu desejo e prazer? Os hermetistas podem mudar estes prazeres e vontades em outros no lado oposto do pólo mental; é capaz de querer por querer, sem querer por causa das condições, emoções, sensações ou sugestões do meio, sem tendência ou desejo. A maioria das pessoas são arrastadas como a pedra que cai obediente ao meio, às influencias exteriores e às condições e desejos internos, não falando dos desejos e das vontades de outros mais fortes que delas, da hereditariedade, da sugestão, tudo o que as levam sem resistência, sem exercício da vontade. Movidas como peões no jogo de xadrez da vida, elas tomam parte neste e são abandonadas depois que o jogo terminou. Mas os hermetistas, conhecendo a regra do jogo, elevam-se acima do plano material, e colocando-se em relação com as mais elevadas forças da natureza, dominam as suas próprias condições, os caracteres, as qualidades e a polaridade, assim como o meio em que vivem; deste modo tornam-se motores em vez de peões: Causas em vez de Efeitos.

Eight-space-wallpapers-in-one-space-1920x1440

Os hermetistas não escapam da Casualidade dos planos mais elevados, mas estão preparados para concordarem com as Leis superiores e assim dominam as circunstancias no plano inferior. Eles formam parte consciente da Lei, sem serem simples instrumentos. Enquanto servem nos planos superiores, governam no plano material. Se em todos os cantos a Lei do Todo sempre está em ação, nada há que seja obra do acaso, nada; tanto nos planos superiores como nos inferiores, a Lei está sempre em ação.

download553Não há coisa do acaso. Podemos ver esclarecidos pelo conhecimento que tudo é governado pela Lei Universal, e o infinito número de leis é simplesmente uma manifestação da única Grande Lei, a Lei que é o Todo. Contudo, que nem mesmo um pardal fica descuidado da Mente do Todo, assim como os cabelos da nossa cabeça são contados, como é referido na Bíblia Cristã, nada há fora da Lei; nada do que acontece é contrario a ela, contudo, não devemos cometer erros de supor que por causa disso o Homem é simplesmente um cego autômato. Os Preceitos Herméticos ensinam que o Homem pode usar a Lei contra as leis menores, e que a vontade superior prevalece contra a inferior até que por fim procure refúgio na própria Lei, e olhe com desprezo as leis inferiores.

 

Fonte: http://www.hermetismo.net/2011/11/principio-de-ritmo.html

 

lotus_om_t_shirt_wei_648_by_lilyas-d8zx0nd

Muito Obrigado a Você Por Ter Visitado o Meu Blog
Namastê , Paz , Amor Universal, Equilibrio.

E Lembre-se do Caminho do Meio ( Buda )

https://radionovaerabrasilia.wordpress.com/

Anúncios