Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

hermes-trismegistos-thoh1

 

Hermes Trimegisto (Thoth)

Hermes Trimegisto ou Mercúrio Trimegisto, isto é, “Três Vezes Grande Hermes”, era também identificado como o deus Thoth dos egípcios, Imothep. Esse fabuloso espírito, encarnou no Egito antigo, mensageiro da ciência e do conhecimento, que impulsionou o desenvolvimento espiritual e ciêntífico daquele país, seus ensinamentos são usados e confirmados até nossos dias atuais tanto na ciência(leis Herméticas), medicina, religiões e culturas . Os egípcios e os gregos consideravam como o pai de todas as ciências, era o legislador, o mago e o benfeitor do Egito, que viveu no século XX a.C.

Imothep

Foi o arquiteto da pirâmide e seu nome significa “o sábio que veio em paz”. Sumo sacerdote da Escola de Mistérios Olho de Horus e que tem um lugar de destaque na história da humanidade. Ele foi o Primeiro Ministro, Vizir e Chanceler do Faraó Djoserque reinou na Terceira Dinastia. Nasceu em 31 de maio.

dyn010_original_500_496_pjpeg_2614930_450e0c5a84274f6968a794ea7170ee72

Imothep, o filho de Ptah, viveu durante o Antigo Império Egípcio, mais precisamente, na Terceira Dinastia (2686 – 2613 a.C.). Desde muito cedo ele dedicou-se aos ideais da nação até tornar-se Primeiro-ministro e Sumo-Sacerdote do culto a Ptah. Este formidável conselheiro do faraó Djoser também era poeta, astrônomo, mágico, arquiteto e médico (atribui-se a ele os primeiros tratados médicos escritos). Imothep transformou-se numa divindade e foi considerado pelos egípcios do Novo Império como odeus dos Medicamentos.

Seu templo pode ser considerado como o primeiro hospital da humanidade. Ele cunhou a declaração: “… comam, bebam e sejam alegres, pois amanhã todos nós morreremos”. Imothep diagnosticou e tratou mais de 200 doenças: 15 doenças do abdômen, 11 da bexiga, 10 do reto, 29 dos olhos e 18 da pele, cabelo, unhas e língua. Ele também tratou da tuberculose, cálculos biliares, apendicites, gota, artrites e fez algumas cirurgias. Também era de seu conhecimento a posição e a função dos órgãos vitais do corpo humano, bem como, da circulação sangüínea.

tumblr_mm9jujkwoX1rj9sw5o1_1280

Apesar de sua genialidade na área médica, ele ficou mais conhecido como idealizador da primeira pirâmide construída pelos egípcios: Saqqara. Imothep foi também o primeiro filósofo da história da humanidade. Dedicou-se a analisar conceitos fundamentais como espaço, tempo, volume, a natureza das doenças, a existência de Deus e a imortalidade. Astrônomo e astrólogo, ele criou o primeiro registro sistemático da abóbada celeste deixando-nos os primeiros mapas das constelações. Demonstrou o seu conhecimento dos equinócios ao usar as mudanças de Era para determinar as etapas da revelação no desenvolvimento espiritual da civilização egípcia. No entanto, foram as suas qualidades como médico que o converteram em um semideus. Imothep também é conhecido pelos nomes Esculápio (gregos) e Hermes Trismegistrus.

O caduceo, que hoje é usado como símbolo da Sociedade Médica, era a sua vara de poder. Com ela, media a quantidade de energia vital que um ser humano processa no seu interior. Assim, conseguia saber qual dos centros energéticos ou chakras,utilizar para captar e processar a energia vital e como identificar onde existia desequilíbrio celular eletromagnético. Ele curava elevando a freqüência vibratória da aura ou campo eletromagnético da pessoa. Isto restabelecia o equilíbrio dos chakras permitindo que voltassem a fornecer a energia vital necessária aos órgãos afetados, a verdadeira causa de todas as doenças.

O caduceo possui duas serpentes entrelaçadas que se cruzam sobre os sete chakras, os centros nervosos sobre a coluna vertebral que captam e distribuem a energia. Simbolizam as duas polaridades da carga elétrica e movimentos opostos que correspondem ao Universo dual.

Seus textos e ensinamentos passaram secretamente de geração em geração durante milênios.

São a base dos conhecimentos Gnóstico, Templário, Illuminati, Rosa Cruz e Maçom. Os gregos os chamavam de princípios herméticos. Entre os diversos textos deixados por Imothep, um deles (Caibalion – Obs: Kybalion) fala dos sete princípios fundamentais do Universo. Neste texto afirma que o Universo existe na mente de Deus. Que cada homem é único com seus pensamentos e com capacidade de pensar individualmente e que a realidade é um grande sistema onde todas as coisas têm consciência e estão interligadas.

 

04_01_hermes_trismegistus_web

Hermes Trimegistus

Não se pode realmente precisar a localização de Hermes no tempo e no espaço. Segundo a cronologia egípcia de Maneton, sua época denomina-se “reino dos deuses”. Não havia ainda nem o papiro nem a grafia fonética e sim, apenas, a ideografia sagrada gravada pelos sacerdotes em hieróglifos nas colunas e nas paredes dos Templos.

Os gregos, discípulos dos egípcios, o chamavam Hermes Trimegistus ou Trindade Suprema, que foi um lendário e fabuloso legislador egípcio, sacerdote e filósofo, que viveu durante o reinado de Ninus, por volta de 2.270 anos a. C..

Atribui-se a Hermes a divisão do dia em 24 horas, contrariando a tese de que foram os sumerianos e babilônios, inclusive, entre suas inúmeras especulações, muito antes dos hebreus, tivesse ele apregoado a existência de um só Deus criador do universo, sendo ele, portanto, o primeiro monoteísta do mundo.

Que Hermes tenha sido o idealizador destas doutrinas místicas ou que tenha coordenado a obra de seus antepassados, o certo que se atribui a Hermes, também, o princípio de metempsicose. A metempsicose, que antecedeu por milênios a atual religião kardecista, é a doutrina segundo a qual uma mesma alma pode animar sucessivamente corpos diversos: homens, animais ou vegetais. É a teoria da transmigração da alma.

Dizem que Hermes Trimegistus escreveu mais de trinta livros sobre teologia e filosofia e seis sobre medicina e parece que todos desapareceram provavelmente nas invasões e guerras que o Egito sofreu ao longo da história. Os egípcios atribuíam a Hermes a autoria de quarenta e dois livros sobre ciências ocultas.

O livro grego intitulado Hermes Trimegistus contém instruções modificadas e muito preciosas da antiga teogonia, isto é, o filete de luz de que Moisés e Orfeu necessitaram para sua iniciação. Diódolo Sículo o descreve como sendo secretário de Osíres e Cumberland chegou a dizer que esse personagem era o próprio Osíres. Sem dúvida, existe muita confusão entre os mitologistas a respeito desse personagem.

Da obscuridade desse personagem nasceu o sentido que por vezes damos à palavra hermético, para designar aquilo que só os iniciados podem compreender.

São tantas as fábulas atribuídas a Hermes que Mackey chega a afirmar que sua realidade e sua existência seja duvidosa. O hermetismo, que continua a ser um ponto de referência para as correntes ocultistas contemporâneas, desenvolveu-se desde a Idade Média com uma doutrina esotérica estreitamente ligada à Alquimia.

93f72da7a94d9ae64069c450b5c78b11

Hermes é considerado o pai e fundador da Alquimia e de onde surgiram as Ciências Ocultas ou Herméticas que originaram, na Maçonaria, os Ritos e Graus Herméticos. A influência do hermetismo na elaboração do Ritual da Maçonaria foi marcante, já que nos primeiros tempos do cristianismo, Hermes era considerado como o pai de toda a inteligência humana, citado, inclusive, nas heranças documentárias da fase operativa da Ordem.

Hermes portanto é relacionado com as ciências ocultas, sendo considerado o patrono dos alquimistas. Condensou a síntese e a substância da Sabedoria do antigo Egito, tendo resumido essa Sabedoria em proposições que foram gravadas sobre uma Tábua de Esmeralda: a Tábula Smaragdina, como foi denominada em latim. Esta Tábula, que chegou até nós em uma tradução árabe do século X, cujo autor é desconhecido, foi gravada sobre uma esmeralda pelo próprio Hermes, e a lenda diz que essa pedra foi encontrada em seu túmulo.

Na verdade, é no século XII que surge na Europa Ocidental, através das Cruzadas e dos contatos com o mundo islâmico, uma série de textos herméticos traduzidos do árabe para o latim. O mais conhecido de todos esses textos é a Tábua Esmeraldina, assim denominada porque foi gravada em uma pedra verde, já que os antigos atribuíam o verde às artes mágicas, gravada pelo próprio Hermes em pessoa.

el-kybalion-

 

Esta “bíblia dos alquimistas”, consta de umas trinta linhas onde se encontra a famosa Lei das correspondências e fundamental de todo o ocultismo: O que está embaixo é igual ao que está em cima. E o que está em cima é igual ao que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa. Esta afirmação implica na aceitação de que todo o Universo, tanto em cima como embaixo, tanto “no céu como na terra”, tanto no macro como no microcosmo, em todos os níveis de manifestação, é regido pelas mesmas leis. Na verdade, a sabedoria, que era ensinada pelos primitivos egípcios aos iniciados em seus antigos mistérios, chegou até nós através de escolas clássicas como idéias fundamentais da crença de uma existência de formas separadas de vida, na paz entre os homens e no exame dialético dos contrários. Esta doutrina está contida nos Livros Herméticos, dos quais o mais interessante é o Pimandro.

Esses livros são conhecidos em seu texto grego, sendo que alguns os consideram de origem egípcia. Sábios e filósofos da antiguidade, como Platão, Sócrates, Aristóteles e Pitágoras, foram iniciados nos segredos do Hermetismo. Vindo para o Ocidente, o nome Hermetismo adquiriu significado de todas as práticas secretas da magia e da alquimia, estendendo-se, depois, para orosacrucianismo, iluminismo e ocultismo de maneira geral.

A ciência do hermetismo foi cultivada durante a Idade Média sob várias denominações: ocultismo, esoterismo, magia, alquimia, astrologia, cabala e influenciou quase todas as correntes de pensamento filosófico da época. Mas, sob o nome de hermetismo designou-se particularmente a parte teórica e filosófica da alquimia medieval, segundo a qual existem íntimas e misteriosas relações entre todas as porções do Universo visível e invisível.

Os Maçons ativos (operativos), que escreveram suas Antigas Constituições, obtiveram seus conhecimentos através do famosoPolycronycon, do monge Ranulfo Hidgeu, traduzido em 1482, onde se menciona repetidas vezes que o Manuscrito Cook, cuja data provável é dos fins do século XV, já era familiar por exemplo aos escritores das Constituições anteriores. Em todos os registros e manuscritos antigos que contêm as lendas da fraternidade, se fazia menção a Hermes Trimegistus como fundador da Maçonaria. Assim, o manuscrito da Grande Loja dos Operativos, que data de 1632, afirma que “o grandioso Hermarino, que foi filho de Cuby, filho de Sem e neto de Noé, foi identificado posteriormente como Hermes, o pai da Sabedoria”.

 

images02

Durante o século XVIII, muitos ocultistas foram Iniciados na Maçonaria, impregnando-a com seus conhecimentos. Daí surgirem e florescerem vários Ritos Maçônicos dedicados exclusivamente ao estudo das ciências ocultas. O método característico do hermetismo é o emprego da analogia, como foi dito acima e suas aplicações às ciências contemporâneas permite esclarecer uma série de problemas antes considerados insolúveis.

 

Fonte: http://www.aquarius2036.com.br/2009/03/quem-foi-hermes-trimegistro.html

 

hermes-trismegistos-thoh1

 

Muito Obrigado a Você Por Ter Visitado o Meu Blog
Namastê , Paz , Amor Universal e Equilíbrio.

E Lembre-se do Caminho do Meio ( Buda )

https://radionovaerabrasilia.wordpress.com/

Me Visite no Google +

https://plus.google.com/u/0/112949066555318590705/posts

Anúncios